Vantagens do Transporte Marítimo - Green Ibérica - Evergreen

Vantagens do Transporte Marítimo

O transporte marítimo e a movimentação de mercadorias é um processo fundamental à sociedade de consumo e à forma como está presentemente organizada. Neste momento, mais do que nunca, vivemos num mundo global. A título de exemplo: compramos matéria-prima à Índia, para mercadorias que produzimos em Portugal, que depois vendemos para os Estados Unidos. E esta tendência está a aumentar cada vez mais. Consequentemente escolher o modo de transporte é uma etapa de capital importância.

Todos os meios de transporte têm as suas vantagens e desvantagens, que variam consoante a necessidade e especificidade de cada produto, cliente e/ou mercado(s) em que circula. De seguida apresentamos algumas vantagens do Transporte Marítimo.

.

Principais Vantagens do Transporte Marítimo

  • Adequado a Qualquer Tipo de Carga
    A dimensão e capacidade dos navios atuais tornam-nos num meio de transporte extremamente versátil. Assim é virtualmente possível transportar qualquer tipo de carga: químicos, combustíveis, alimentos perecíveis e congelados, areias, cereais, minérios, automóveis, entre outros.
  • Movimentação de Grandes Volumes
    As vantagens do transporte marítimo também estão presentes no transporte de grandes volumes, seja em termos de dimensões da mercadoria, seja em termos de quantidade.
  • Meio de Transporte Seguro
    O transporte por via marítima segue rigorosas regras e normas de segurança internacionais, o que, aliado às condições específicas desse transporte, o tornam numa opção bastante segura e viável.
  • Cobertura Global
    Cerca de 70% da superfície terrestre é coberta por água dos oceanos, que ligam cidades, países, continentes. Isto leva a que o transporte marítimo tenha grande cobertura a nível global, sendo o modo de movimentação internacional de mercadorias, mais utilizado.
  • Baixo Custo Unitário
    Com as capacidades impressionantes de carga (já há navios capazes de transportar mais de 24.000TEU!) permitem que os custos de transporte se diluam tornando o preço unitário bastante competitivo.
  • Ambientalmente Mais Sustentável
    A nível ambiental o facto de transportar grandes quantidades de mercadoria, aliado ao uso de combustíveis menos poluentes e navios mais eficientes, permite que a pegada ecológica do transporte marítimo seja cada vez menor, face a outros meios de transporte.

.

O transporte marítimo apresenta diversas mais-valias a quem tem no mundo o seu mercado. Caso seja esta a opção que mais se adequa à sua empresa, entre em contacto com a Green Ibérica e teremos todo o gosto em esclarecer todas as suas dúvidas!

Incoterms 2020, Incoterms2020, ICC, International Chamber of Commerce

Estão a chegar os Novos Incoterms 2020

A Câmara de Comércio Internacional (International Chamber of Commerce – ICC) está a trabalhar para publicar os novos Incoterms 2020 ainda durante este mês de setembro, para entrarem em vigor no início do próximo ano. Segundo a ICC, esta publicação incluirá uma atualização nos regulamentos que definem a responsabilidade dos compradores e vendedores que operam no comércio global.

Acerca dos Incoterms

Incoterms é o acrónimo de “International Commerce Terms” – Termos para o Comércio Internacional. Os Incoterms foram concebidos pela ICC em 1936, por forma a evitar falhas de comunicação que abundavam no comércio internacional. Na altura nasceram sob a designação “International Rules for the Interpretation of Trade Terms”.

A introdução de regras e interpretações estandardizadas melhorou sobremaneira as transações comerciais internacionais. Daí em diante estas regras foram se ajustando e evoluindo em consonância com o comércio internacional.

Alterações Expectáveis nos Incoterms 2020

Os Incoterms em vigor (que pode encontrar aqui) são de 2010. Com as alterações sentidas no comércio mundial, torna-se premente o ajustamento à nova realidade. Nesse sentido, e para que esses ajustes estejam alinhados com as necessidades de facto sentidas, a Câmara de Comércio Internacional juntou um grupo de desenvolvimento, constituído por 5 elementos que representam as principais zonas comerciais mundiais – União Europeia, Estados Unidos da América, Austrália e China.

Este grupo de trabalho tem como plano de ação a simplificação das regras assim como a adequação à realidade atual. Com isto pretende-se um texto mais claro, sem informação supérflua ou confusa. Este grupo deve ter igualmente em consideração que o Inglês não será a língua nativa para muitos dos utilizadores dos Incoterms.

Há, no entanto, aspetos como IVA, Uniões Aduaneiras ou VGM, nos quais não se esperam alterações. Isto deve-se ao facto de nesta atualização se procurar a estandardização das regras globais, deixando de lado questões locais, de características intrinsecamente distintas.

Entre as mudanças esperadas nos Incoterms, estão:

  • A eliminação de EXW (Ex Works), DDP (Delivered Duty Paid) e FAS (Free Alongside Ship);
  • O alargamento da abrangência do FCA (Free Carrier Arrangement);
  • Atualizações no FOB (Free on Board) e CIF (Cost, Insurance & Freight);
  • Surgimento do CNI (Cost and Insurance).

A segurança cibernética será também um fator e ter em consideração nos novos Incoterms. Nos últimos anos, com o aumento ao recurso a estes sistemas, também se tem assistido a um aumento crescente de ataques informáticos, que envolvem eliminação, roubo ou corrupção de dados, assim como o roubo de informação financeira. É portanto expectável, a criação de um Incoterm que proteja destes novos perigos. Além disso, espera-se um trabalho de esclarecimento junto das empresas presentes no comercio internacional por forma a que fiquem mais conscientes e atentas aos potenciais perigos que possam daí advir, ajudando-as a tomar precauções.

Conclusão

O comércio internacional conheceu mudanças significativas na última década, a realidade presente é diferente da de 2010. Nesse sentido a ICC, baseado no conhecimento acumulado ao longo desta década, juntou uma equipa que junta elementos dos mais importantes mercados mundiais, para atualizar os novos Termos para o Comércio Mundial – Incoterms. Com isto espera-se:

  • Esclarecimento e atribuição de riscos e responsabilidades;
  • Acondicionamento, marcação e inspeção dos produtos;
  • Certificado de Segurança;
  • Responsabilidade dos Intervenientes

Os novos Incoterms 2020 serão lançados ainda este mês, para entrar em vigor dia 1 de janeiro de 2020.

Para saber mais acerca das regras dos novos Incoterms 2020, consulte a página da Câmara de Comércio Internacional.

A Green Ibérica estará atenta a este assunto e, assim que surjam novidades, iremos partilhá-las com os nossos clientes.

comunicado Green Iberica

Comunicado: Entrega de Contentores no Terminal

A Green Ibérica informa todos os nossos clientes que, a partir do dia 01 de Janeiro de 2019, o tempo livre de estacionamento de contentores nos terminais foi reduzindo de 7 dias para somente 5. Com uma janela mais curta para receção dos contentores para embarque, e com vista a não honorar os clientes com custos adicionais de estacionamento, vemo-nos forçados a alterar o formato até à data adotado.

Assim, com efeito imediato, a receção de contentores pelo terminal estará sujeita a marcação prévia junto dos nossos serviços, por via do email: lsb.csdexp@greeniberica.pt.

Sem esta marcação, os contentores não vão constar nas listas de embarque e, consequentemente, não serão aceites pelo terminal.

Para mais informações, entre em contacto connosco.

Combate ao transporte marítimo de produtos contrafeitos - Green Ibérica Portugal

Marcas e Operadores Marítimos Juntam-se para Combater o Transporte de Produtos Contrafeitos

Por forma reduzir a comercialização de produtos contrafeitos, grandes marcas mundiais juntaram-se a companhias de transporte marítimo. Esse esforço conjunto levou à elaboração de um documento que tem como objetivo prevenir o transporte por via marítima, desses produtos.

 

Luta aos Produtos Contrafeitos

Container Vessel - Green Ibérica Portugal

A contrafação tem vindo a conhecer um acentuado crescimento, levando a percas significativas nos negócios e na economia mundial. Isto coloca em causa o investimento em criatividade e inovação, prejudicando o reconhecimento de qualidade das marcas, podendo trazer problemas relacionados com a saúde e a segurança do consumidor.

É nesse contexto que a Câmara de Comércio Internacional (ICC – International Chamber of Commerce) lançou a BASCAP (Business Action to Stop Counterfeiting and Piracy) em 2015. O objetivo primeiro da BASCAP prende-se em fazer a ligação e mobilizar negócios em diferentes indústrias, setores e países na luta à contrafação e à pirataria. É intuito desta plataforma fazer chegar os problemas das empresas neste mercado, a governos, à população e aos media. Com a maior exposição torna-se possível aumentar a consciência da existência destas atividades e dos perigos económicos e sociais delas inerentes.

 

Resultados do Trabalho da BASCAP

Foi o trabalho da BASCAP, ao juntar Marcas, Armadores e Despachantes, que permitiu assinar uma Declaração de Intenções que prevenisse o transporte desses bens ilegais. A assinatura dessa declaração ocorreu em novembro de 2016 e desde então trabalharam em conjunto na elaboração de linhas orientadoras, que permitam atacar os produtos contrafeitos ainda na cadeia de abastecimento.

 

“Know Your Customer, Due Diligence and Maritime Supply Chain Integrity”

Foi esse esforço conjunto que tornou possível dar origem ao documento intitulado “Know Your Customer, Due Diligence and Maritime Supply Chain Integrity”. Aqui lançam-se as melhores práticas a tomar pela indústria marítima, que leve a uma redução do transporte dos produtos contrafeitos por esta via. Com este acordo espera-se atingir uma redução através de uma lista de controlo, que ajuda a verificar clientes e redes de abastecimento desta indústria.

Com base lançada em março último, esta nova atualização evolui no sentido de assegurar as recomendações de auditorias para clientes já existentes. Para além disso, ambiciona melhorar a relação entre marcas e operadores marítimos por via de um conjunto de medidas de cariz voluntário.

O documento foi lançado dia 26 de setembro na conferência “International Law Enforcement Intellectual Property Crime” no Dubai. Uma organização da INTERPOL e da Policia do Dubai.

Pode encontrar o documento AQUI.

 

LATAM Cargo - Boeing 787 Dreamliner

Novo Voo da LATAM Cargo para a América do Sul

A Green Ibérica tem o prazer de anunciar um novo voo para a América do Sul, fruto da parceria com a nossa representada LATAM Cargo.

A descolar a 3 de setembro próximo, este novo voo será operado por uma aeronave B767 e vai cumprir a rota LIS > GRU.

Calendário de Voo LATAM Cargo

 

Acerca da LATAM Cargo

A LATAM Cargo é uma companhia aérea que se destaca por ter uma das frotas mais modernas do mundo. Composta por 311 aeronaves, sobressaem os altamente tecnológicos Airbus 350 e Boeing 787. A LATAM é a única companhia a movimentar-se nos céus Sul-Americanos equipada com ambos os modelos.

Resultado de uma fusão entre a LAN Cargo e a TAM Cargo, a LATAM opera diversos voos diretos entre a Península Ibérica e a América do Sul, nomeadamente em países como o Brasil (GRU e VCP), Peru (LIM), Equador (UIO e GYE) e Chile (SCL), entre muitos outros. Para além dos voos internacionais, a companhia disponibiliza igualmente, de diversos voos internos.

 

Naturalmente, para além da nova rota apresentada, dispomos das rotas anteriormente trabalhadas. Pode ficar a saber mais acerca dessas mesmas rotas, assim como das demais companhias aéreas com que trabalhamos, aqui.

Para mais informações, entre em contacto connosco.